domingo, 6 de maio de 2012

Concurso premiará melhores iniciativas de combate e prevenção ao tráfico de mulheres e meninas

Desde o dia 8 de março já é possível se inscrever para participar do 5º Prêmio Latino-americano pela Vida e a Segurança das Mulheres e Meninas na América Latina e Caribe. A iniciativa é da Coalizão Regional contra o Tráfico de Mulheres e Meninas na América Latina e Caribe (CATWLAC) e busca reconhecer as melhores práticas em matéria de atenção, proteção, prevenção, pesquisa acadêmica, meios de comunicação e expressões culturais artísticas contra o tráfico de mulheres e meninas na América Latina.
O concurso se insere nas comemorações do 23 de setembro - Dia Internacional contra o Tráfico de Pessoas, a Prostituição e todas as formas de exploração sexual - e deseja envolver toda a sociedade. Organizações, governos locais e federais, funcionários dos poderes executivo, legislativo e judiciário, e pessoas dedicadas ao trabalho contra o tráfico e em favor da atenção às vitimas podem se inscrever.
 

 Os/as candidatos/as precisam ter contribuído de forma relevante e exemplar com o ensino e divulgação dos direitos humanos das mulheres, a promoção da igualdade e equidade de gêneros e mais especificamente serem reconhecidos/as pelo trabalho contra o tráfico de mulheres e meninas com fins de exploração sexual e comercial.
Os/as interessados/as devem escrever uma carta de apresentação e enviá-la por e-mail (premiolac@catwlac.org) até o dia 31 de julho para o jurado do prêmio junto com seu currículo e documentos que avaliem sua trajetória nos últimos cinco anos. Todo material deve estar escrito em espanhol.

Junto a estes documentos, é preciso enviar proposta de ações que contribuíram para diminuir, proteger, prevenir ou atender mulheres e meninas vítimas de tráfico; ações voltadas para a perseguição e sanção dos exploradores e traficantes e iniciativas para acabar com a demanda e o consumo de prostituição na região.
As propostas devem contemplar dimensões como: atividades de organizações sociais na prevenção do tráfico de mulheres e meninas; programas e políticas públicas voltada à atenção e prevenção com perspectiva de gênero; difusão e divulgação nos meios de comunicação massivos sobre o fenômeno em um país da AL e Caribe que respeite os direitos das vítimas; pesquisa acadêmica sobre tráfico de mulheres e meninas na região; expressões artísticas, literárias e culturais que deem visibilidade ao fenômeno, com destaque para a demanda.

A proposta enviada precisa seguir uma estrutura básica e definir a problemática do tráfico de mulheres e meninas, definir quais foram os objetivos e estratégias, relatar ações implementadas e a metodologia empregada, mostrar os resultados obtidos, as conclusões, lições aprendidas e possibilidades de aplicação em outros contextos. Também pode ser acrescentado material informativo.

A decisão do júri sairá até 31 de agosto e o resultado será divulgado no dia 23 de setembro na cerimônia de premiação que acontecerá neste mesmo dia. A proposta que tirar o 1º lugar em cada categoria será publicada e divulgada pela CATWLAC.


Tráfico de mulheres e meninas


Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), todos os anos cerca de quatro milhões de mulheres são vítimas de tráfico para exploração sexual e dois milhões de meninas com idade entre cinco e 15 anos são levadas para a indústria do sexo. Mulheres e meninas representam 86% das vítimas de tráfico de seres humanos. Hoje a internet é uma grande facilitadora deste crime.
Mais informações sobre o premio em: http://www.catwlac.org/


Fonte: Adital

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes