domingo, 6 de maio de 2012

Vacinação contra a gripe começa neste sábado

Neste sábado, municípios de todo o país dão início a 14ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, com o Dia D de imunização, quando 65 mil postos do Sistema Único de Saúde (SUS) estarão preparados para atender à população. Em Uberaba, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Regionais de Saúde (URS) de cada bairro estarão com salas de vacinação funcionando das 8h às 17h. Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) não farão parte da campanha de imunização.

Este ano, o Ministério da Saúde não irá permitir prorrogação da campanha, portanto, é fundamental que a população não deixe de procurar os postos antes do fim da campanha, que deve ir até 25 de maio. Ela é voltada para a proteção de idosos com mais de 60 anos; gestantes, em qualquer fase da gravidez; crianças a partir de seis meses e menores de dois anos de idade; trabalhadores de saúde e, a partir deste ano, também a população carcerária. Segundo a coordenadora da Central de Vacinas do município, Lúcia Valim, o público-alvo é de 48.651 pessoas, sendo: 5.549 crianças, 2.774 gestantes, 37.365 idosos e 2.963 trabalhadores da saúde. Já a imunização da população da Penitenciária Ignácio Aluízio de Oliveira, de cerca de 1.100 detentos, será realizada na segunda etapa, posterior à data final da campanha. Os profissionais de saúde serão vacinados em seu próprio local de trabalho.

“É importante que todas as pessoas dentro desses grupos sejam vacinadas, porque a vacina previne complicações da gripe, como pneumonias, sinusites e internações. Na verdade, ela não é uma vacina para prevenir a gripe em si, mas é uma vacina contra o vírus Influenza, que além de causar a gripe provoca outras complicações”, destaca a coordenadora. Lúcia Valim explica que existem algumas reações naturais à vacina, mas que não devem ser consideradas como obstáculo para que as pessoas procurem se imunizar. “Têm reações leves que são esperadas. Febre baixa e dor no corpo por um ou dois dias é normal. E é comum, pois 65% das pessoas vacinadas têm essa reação normal e geralmente confundida com gripe”, frisa. Porém, é preferível sofrer uma reação que leva, em média, 48 horas para desaparecer do que sofrer uma pneumonia, cujo tratamento mínimo pode ser de seis meses de internação.


Fonte: JM Online

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes